01/02/12

acerca da profundidade do quotidiano.

4 comentários:

Luisa disse...

que giro!

Luisa disse...

encontre-se o bloco de notas depressa!
(que coisa linda de poesia)

coraçãodemaçã disse...

Assim devêramos nós ser, não fosse a nossa desunião crónica e o nosso quase insuportável reacionarismo serôdio.
:-(

Dri

coraçãodemaçã disse...

E sim, Porfírio, tem muito, tem muitíssimo que ver com a razão de ser do seu último livro. Direi até que é o seu livro condensado numa imagem.

Dri :-)