26/01/12

ligações fora da era da técnica.


Por ordem cronológica.

O Tractatus Logico-Philosophicus, de Ludwig Wittgenstein, termina com a seguinte frase (tradução de M.S.Lourenço): «Acerca daquilo de que se não pode falar, tem que se ficar em silêncio.»

O meu livro acabado de sair, Podemos matar um sinal de trânsito?, termina com a seguinte frase: «Acerca daquilo de que se não pode ficar em silêncio, tem de se falar.»

O post de Pedro Eiras, Como se escreve um ensaio, no blogue da plataforma MILPLANALTOS, termina com a seguinte frase: «Sobre aquilo de que não se pode falar, deve-se.»

9 comentários:

Ana Paula Sena disse...

Deveras interessante, Porfírio.

coraçãodemaçã disse...

Vou acelerada, mas não uniformemente, a descer a página 93:).
Dri

Porfirio Silva disse...

A sério, coração de maçã ?!

coraçãodemaçã disse...

Eu rio muito, mas sou séria, senhor.

Dri

Porfirio Silva disse...

Dri, Senhora, eu não duvido. Nunca duvidaria de coração de maçã. Era só um espanto meu, embora um espanto agradado.
E está a correr bem, a aceleração?

coraçãodemaçã disse...

Já vou no degrau 123, Porfírio, senhor, digo. Acelerada no sentido de embraiada, embalada, lançada e isso.
Diverti-me muito, no início, a antecipar o seu raciocínio. Ganho prenda ou brinde, já agora? Depois começou a ficar mais sério. Abrandei a passada para enxergar melhor.
Acredite-me se lhe digo que já li coisas muito estranhas e ou difíceis, de tal modo que muitos considerariam demasiada informação para o meu básico conhecimento dos entrefolhos das coisas do mundo. E comecei nessas topadas aos 27 anos de idade. O que compreendi? O que tirei daí? Serviu para me perceber melhor? Boa pergunta. Terei de refletir sobre esse assunto.

Dri

Porfirio Silva disse...

Dri, isto aqui é um livro ao contrário: o autor lê a leitora enquanto esta vai lendo e contando de sua viagem!
Tremendo exercício.
Vou ficando de ouvido à escuta. E boa embraiagem, que as descidas são mais perigosas que as subidas...

coraçãodemaçã disse...

Peço desculpa. Pus a orelha a jeito e ficou-me a arder.
Obrigada

Dri

Porfirio Silva disse...

Dri, que lhe aconteceu à orelha? Espero que não tenha sido nada que eu tenha dito!!