05/11/11

um orçamento para matar as instituições.


Estes quatro dirigentes de universidades portuguesas (vídeo abaixo) explicam, para o caso específico, como a proposta de Orçamento de Estado para 2012 ajuda a aprofundar a crise, com soluções erradas que assentam no desrespeito pelas instituições. Não é só o IVA dos restaurantes, caramba!
Estas coisas é que queríamos ver abordadas pelos partidos políticos, como questões que interessam ao desenvolvimento do país. Ficar, na discussão do OE, por questões de "alta política", tais como "os mercados estão a ver como nós vamos votar, por isso decidimos o sentido de voto independentemente do conteúdo do documento", é pouco.
Se não há partidos em Portugal capazes de defender as instituições, contra o mecanicismo cego do Ministro Gaspar, pode, realmente, chegar o dia em que as pessoas perguntem para que serve a democracia.



(Expresso da Meia-Noite de 28 de Outubro. Sugestão de visionamento da Palmira.)

Sem comentários: