03/11/11

o homem do estômago fenomenal.


Portugal vai exportar mil milhões para a Venezuela, incluindo o computador Magalhães.

Paulo Portas copia as receitas de Sócrates para impulsionar as exportações. Ao mesmo tempo, engole todos os disparates que a direita costumava bolsar acerca do demónio das Caraíbas. O comandante Chavez não recebeu o MNE português, talvez com medo que Portas lhe pegasse a doença do estômago fenomenal. Ao mesmo tempo, uma certa blogosfera, que há uns meses tinha uma ética muito estrita em política económica com o exterior, continua a coçar os olhos com as mãos todas, de tal modo que não tem oportunidade de reiterar os escritos onde plasmava a sua indignação metafísica contra estes aliados espúrios. Os coxos continuam a sair-se muito bem da comparação, a prejuízo dos mentirosos.




Sem comentários: