12/09/11

congresso do PS: tarefa incompleta.


O congresso do PS terminou sem verdadeiramente ter realizado uma tarefa indispensável: analisar criticamente a última e recente passagem pelo governo.
Fazer de conta que Sócrates morreu é tolice pura: muito do que vai acontecer nos próximos anos será julgado por comparação com seis anos de governo sob sua liderança.
Esquecer tudo o que o governo de Sócrates fez de bom, é entregar o ouro ao bandido. E, como Assis lembrou, alinhar na história da carochina que a direita vende como "a verdadeira história do lobo mau", só servirá para escamotear as culpas da coligação negativa no caminho por onde aqui chegámos.
Evitar o exercício de identificar os erros, impedirá uma necessária reflexão sobre o papel do PS na esquerda e no país. Se esse exercício não for feito, o PS voltará a cair nos mesmos erros.
Isso seria uma pena: há tantos erros novos para experimentar, que seria bom evitar a pura repetição dos anteriores.

Sem comentários: