15/07/11

depois da gravata, nova fase da campanha de poupança de energia


No ministério de Assunção Cristas já estão todos sem gravata.

Não sei se a medida tem condições para gerar um efeito relevante ao nível dos objectivos declarados. Veremos. De qualquer modo, e desde já, revelou a imensa capacidade de comentadores, comentaristas e comentadeiros de sítios de jornais e blogues para dizer mal de tudo e mais alguma coisa. Para já não falar na pergunta, que parece ser tomada como inteligente, "então, mas havia algum regulamento a obrigar a usar gravata?" - com a implícita resposta, também para ser julgada inteligente, "se não era obrigatória [a gravata], não faz sentido dizer-se que deixou de o ser". Enfim, personagens que escrevem torto por linhas direitas. Antes Cristas.

Aproveito para, dando o pouco apoio que posso ao governo de Portugal, sugerir uma modalidade de possível expansão da campanha governamental a favor de um fresco sem custos.

Joanne Gair shows off the tie-dyed shirt she painted on model Annelise Burton.
Photo by The New Zealand Herald.


1 comentário:

MFerrer disse...

A caminho da tanga...nada contra!