19/07/11

Cavaco faz o pino no topo de uma azeda

video

O Ministro das Finanças, na necessidade de tentar evitar ao país os pesados custos que teriam as palavras de Passos Coelho se alguém "lá fora" as levasse a sério, inventou uma peça de teatro para tapar o disparate. Com isso, o Ministro das Finanças cobriu a grossa irresponsabilidade do PM com a sua própria pirueta em directo e a cores. A ideia parece que era "enquanto gozam com o MF, esquecem o PM". Esquecer o PM era mesmo a necessidade do momento.
Só que parece que não mandaram a fita toda para Belém. O PR fala como se o MF tivesse dado alguma explicação para o "desvio colossal". Mas não deu. Da boca de Vítor Gaspar: «“Esta versão é da minha pura responsabilidade. Eu não tenho nenhuma informação autêntica sobre as palavras que terão sido proferidas entre “desvio” e “colossal”. Mas esta versão agrada-me particularmente.”»  Cavaco, das duas três: ou está a gozar com o pagode; ou não percebeu mesmo o MF. Alguém explica ao MF que um ministro não deve abusar das fragilidades do PR?


Sem comentários: