27/06/11

Intencionalidade: mecanismo e interacção


Resumo:
Neste ensaio tentamos uma resposta à seguinte questão: tem a intencionalidade de poder ser reduzida a alguma coisa? Propomos que é possível reduzir qualquer variedade de intencionalidade a uma especificação de mecanismos (organização interna dos itens intervenientes num fenómeno intencional) e um esquema histórico de interacção (estrutura das relações mútuas significativas adquiridas historicamente pelos vários itens intervenientes no mesmo processo intencional). Começamos por esclarecemos o sentido desta proposta a partir da abordagem teleosemântica de Ruth Millikan. Depois procuramos avaliar o interesse e a viabilidade da proposta considerando, sucessivamente, o caso do mundo animal e o caso dos humanos; o caso das máquinas; o caso dos colectivos sofisticados especificamente humanos. Terminamos expondo e defendendo o carácter heurístico da redução proposta.

Integral (ficheiro pdf): Porfírio Silva, "Intencionalidade: mecanismo e interacção", in Principia, 14(2), pp. 255-278

Sem comentários: