05/05/11

um pitagórico do Norte



Isto é capaz de ser uma versão apressada de um ensinamento pitagórico recuperado à pressa. O desgraçado do Pitágoras de Samos já foi sujeito a tanta lenda que mais uma não fará diferença.
De cabalística não percebo nada, mas acho que por esse lado talvez fossem preferíveis sete anos.
Ou será que passar de 4 para 5 é apenas uma aproximação demasiado "politicamente correcta" ao número mágico de 48, esse referencial de "governabilidade"?

Ai estes políticos que ainda não perceberam que a forma, sendo essencial, não resolve a vida por nós... 

Sem comentários: