24/05/11

a política tal qual se faz


Não é para ser sectário: este não caso é único, certamente.
Mas... não seria possível arranjar uma maneira de fazer política que não passasse por estas cenas tristes?

(Foto: José Sena Goulão/Agência Lusa)


2 comentários:

Jaime Santos disse...

Ola Porfirio, Aqui vou discordar de si. A politica tambem e feita de afectos e a campanha eleitoral e a unica altura em que os eleitores recebem a visita dos candidatos que vem pedir-lhes (e as vezes mendigar) o seu voto. Tal processo de 'humilhacao publica' devera servir-lhes de lembranca que de facto e o Povo quem manda, nao eles. E o 'ir la baixo ao Soberano' de que falava em tempos o Almeida Santos. Ter as campanhas reduzidas a debates e sessoes de esclarecimento, como queria o Pacheco Pereira, parece-me um pouco calvinista de mais para o Povo Portugues.

Porfirio Silva disse...

Jaime, acho que a postagem seca da imagem não permitiu fazer entender o que eu quero dizer.
Atente bem na cara do homem, a ver se ele está a partilhar algum afecto...
Eu acho bem a mistura dos políticos com todos os outros. Mas também compreendo que nem toda a gente seja capaz disso. O que me faz um pouco de impressão é que uma pessoa receba um "carinho" de outra com aquela... falta de vontade, digamos.