18/05/11

fast-food ético

6 comentários:

Luisa disse...

Completamente de acordo. E a visão destes glutões tão vorazes por 'alimento', provoca em mim uma náusea, um desconforto.

Anónimo disse...

Talvez fosse interessante que comentasse pela positiva. Sublinhar continuamente a falta de qualidade dos comentários (depreciativos)sobre as novas oportunidades nada esclarece acerca do funcionamento e qualidade das ditas (e é isso que realmente importa, ou não?).
(aqui, ao contrário do que acontece na matemática, menos com menos não dá mais).

Cumprimentos,
Daniela

Porfirio Silva disse...

Danieal,
Já escrevi muitas vezes neste blogue sobre as Novas Oportunidades, não apenas recentemente. E fui dando as minhas razões. Contudo, acho que ainda sou livre de me pronunciar sobre as modalidades de debate dos problemas, e não apenas sobre o conteúdo específico de cada problema. Ou não?

Anónimo disse...

Claro que é livre de comentar como e sobre o que quiser.(felizmente!) Creio, todavia, que a partir de certo ponto, o comentário sobre o comentário deixa de ter utilidade pública. É uma espécie de espiral que nos afasta do problema ao invés de nos aproximar dele. Pode ser essa a sua intenção: explicitar os erros formais de uma posição para que possamos pensá-la de forma mais certeira. No entanto, é preciso muito mais que isso para analisar o problema central.

Cordialmente,
Daniela

Porfirio Silva disse...

Daniela,
É livre de criticar o meu critério de utilidade pública. E até me lisonjeia considerar que eu tenho um critério de utilidade pública. Que tenho, mas não é o único para o que aqui escrevo. Outro critério é o gozo pessoal, claro.
Mas esquece outro aspecto do que eu disse: não é a primeira vez que escrevo no blogue sobre as Novas Oportunidades. Esta é uma conversa velha, por assim dizer. Apanhar a conversa num dado ponto e ignorar que ela vem de trás, pode ser muito típico da blogosfera - mas acho que não faz justiça ao que aqui faço.
Mas fique para conversar.

Anónimo disse...

Tem razão, não considerei os 'posts' que escreveu anteriormente acerca deste assunto, pela simples razão de que não os li.
Diz e muito bem que "apanhar a conversa num dado ponto e ignorar que ela vem de trás, pode ser muito típico da blogosfera". Ora, para isso podem confluir vários motivos; no meu caso, porque sigo o seu blogue há relativamente pouco tempo (e não por adoptar um critério de selecção manhoso). Atrevo-me a dizer que o formato (do 'post' mais recente ao mais antigo)e a quantidade de blogues interessantes (felizmente, muitos) não permitem conhecer cada um deles de fio a pavio. Que se comente apenas um 'post' (ou dois) sem que se tenha lido os anteriores parece-me, portanto, compreensível (havendo risco de imprecisão ou até de injustiça; nada de grave, creio eu, desde que haja disponibilidade para discutir).

Cordialmente,
Daniela