09/04/11

retocar a história | ou "do rigor jornalístico"


É longa a história do uso político do Photoshop. Alguns, contudo, preferem cortes mais singelos na linha da história. Vejam esta saborosa ilutração publicada pela edição de hoje do Público. Atentem na linha do tempo, por chefes de governo, na zona de baixo. Conseguem lembrar-se do nome do primeiro-ministro de Portugal que aqui foi riscado, com a grande vantagem de ampliar os demais consulados? Com esta "interpretação", Barroso só foi à sua vida depois de 6 (seis!) anos de governo e mesmo Lopes, de cognome O Efémero, terá governado 3 (três) anos! Parabéns ao quotidiano Público, mais uma vez.




1 comentário:

coraçãodemaçã disse...

O "Público" para mim já deixou de ser um jornal de referênca. Pode-se escolher as mazelas: imprecisão, manipulação, falta de isenção jornalista, promoção de interesses privados, porta-vozes de ódios escolhidos a dedo e fabrico de imagem para uma personalidade que lhe interesse promover.
Vale tudo? Vale!
Dri