28/04/11

a filha rebelde | ou | façam fila os defensores da liberdade de expressão, de informação, de criação e de outros ãos


Sobrinhos de último director da PIDE processam ex-responsáveis do D. Maria II.
Os sobrinhos de Silva Pais, último director da PIDE/DGS, apresentaram uma acção em tribunal contra a autora da peça 'A Filha Rebelde' e os ex-directores do Nacional D. Maria II, que será julgada a 3 de Maio.
Fontes ligadas ao processo disseram à Lusa que está em causa uma alegada insinuação na peça de que o ex-director da polícia política foi um dos responsáveis pelo assassinato de Humberto Delgado, que os queixosos consideram difamatória e ofensiva da memória do tio.
Os sobrinhos de Silva Pais, falecido em Janeiro de 1981, acusam a autora da peça, Margarida Fonseca Santos, bem como o então director artístico do teatro do Rossio, Carlos Fragateiro, e o seu adjunto, José Manuel Castanheira, e pedem uma indemnização de 30.000 euros.
A peça, com encenação de Helena Pimenta, esteve em cena no Teatro Nacional D. Maria II em 2007 e baseia-se no livro homónimo dos jornalistas Valdemar Cruz e José Pedro Castanheira.

Falámos da peça anteriormente. Agora esperamos que levantem a voz os que falam muito da liberdade de falar por dá cá aquela palha - para depois se fazerem distraídos em casos destes.


1 comentário:

aires disse...

Silva Pais...
assassino serio...
tb não sei porque dizem tais coisas do tio dos sobrinhos...
eles há cada um...
glozando seu post posterior
ele só era mais um filho da pide...
abraço