20/04/11

a blogosfera é um local muito giro


Uma das coisas mais interessantes da blogosfera é a argumentação: cita-se um tipo (de qualquer género), faz-se um link, dá-se uma bordoada, denuncia-se uma incongruência, junta-se um dado, contesta-se ou engrossa-se a corrente. Com maior ou menor elegância, esse jogo é sumo da parte boa desta fruta.
Como há gente que não sabe distinguir um fruto maduro de um fruto podre, há uns bizarros que pensam que aquilo (discutir ideias, com mais ou menos picardia, por blogues entrepostos) se confunde com escrever umas atoardas ou chamar uns nomes feios (pensam eles: alguns acham mesmo que "socialista" é um insulto). Bolsar disparates, para alguns, é quase como escrever uma tese de licenciatura à bolonhesa. (Já para não falar de um certo maluco do Porto, com uns patins mirabolantes, que tenta "insultar" um mínimo de 750 blogues em cada post.) Nunca percebi se esse comportamento resulta, simplesmente, de calos mal tratados, que dão muitas dores e indisposições, ou da tentativa de atrair conversa. Confesso que continuo sem perceber, especialmente na parte em que entram adereços estranhos na peça (por exemplo, deixar insultos anónimos na caixa de comentários, embora os mesmos insultos sejam depois "elaborados" em postas lá nos blogues dos seus autores.)
Admito que parte da minha incompreensão por fenómenos deste tipo seja defeito meu: provavelmente, nem sempre me apercebo quando topo com um blogue de humor. Ora, como é sabido, confundir uma palhaçada com uma coisa séria é um equívoco no mínimo embaraçante. Afinal, tudo tem uma explicação: fazer humor é mais difícil do que se pensa. Detectá-lo, também. Mesmo quando é humor negro.

5 comentários:

CF disse...

:) Muito bom

Anónimo disse...

Socialista não é insulto?? Já viram bem o estado em que deixaram o país?

Porfirio Silva disse...

Anónimo, diga lá em nome de quem fala e coloque em cima da mesa os créditos de quem fez melhor. Para compararmos. É que dizer mal do que os outros fazem é simples.

(Claro que um anónimo que acha que "socialista" é insulto - o que merecia era outra resposta. Mas nem vale a pena: os anónimos têm muitos direitos, não é?)

Anónimo disse...

A avaliar pelos anónimos que assinam com pseudónimos. Tipo: e se eu lhe disse que sou o Valupi?

Porfirio Silva disse...

Anónimo mais recente,
Valupi pode ser um pseudónimo (não sei), mas é uma personagem: escreve muita coisa, sempre no mesmo sítio, com a mesma assinatura. Como não estou interessado em conhecer a cor dos olhos dele, mas as ideias dele, isso chega-me: posso confrontá-lo com opiniões anteriores, denunciar incoerências, traçar um perfil das opiniões dele. Isso é o que me interessa a um debate racional e honesto.
Também não critico os anónimos em geral, os que vêem deixar uma opinião avulsa e não se identificam, mas sem abusar da assimetria da situação.
Já há outros anónimos que são meros cobardes, que mordem escondidos pela casuística: podem dizer uma coisa hoje e outra amanhã, mesmo que seja contraditória; podem insultar sem pagarem por isso. (Não estão, em geral, tão protegidos como pensam, mas isso é outro assunto.) Esses anónimos não são personagem de espécie nenhuma, não têm "linha condutora", são meros guerrilheiros oportunistas.
Pensei que qualquer anónimo que pensasse um bocadinho seria capaz desta distinção. Como não parece ser o seu caso, deixo aqui a explicação.