31/03/11

as máquinas voadoras já não são o que costumavam ser


Estes "quadricópteros" (algo como helicópteros com quatro "ventoinhas") jogam mesmo pingue-pong?



4 comentários:

Vega9000 disse...

Hum. Não percebi bem, mas tenho ideia que funcionam por controlo remoto, embora muito sofisticado.

Porfirio Silva disse...

Vega9000, o que tem piada é que, muitas vezes, um leigo só percebe os "truques" indo ler os "papers" com muito cuidado. O que normalmente um leigo não faz, evidentemente. Habituei-me a essas leituras, tanto por gosto como por dever, e acabei por ganhar um pouco de "olho" para medir os "truques" por alguns indícios. Neste caso limitei-me a espalhar uma dica que me deram, sem verificação cuidada, mas também me parece que os "quadricópteros" não são autónomos (são controlados remotamente), o que não quer dizer que não possam ter um modo autónomo. Para uma certa comunidade isto tem piada, porque há o velho dito "o computador joga xadrez? experimenta é pô-lo a jogar ténis", porque aí (quando mete o corpo) é que a porca torce o rabo para os agentes artificiais. Ora, pingue-pongue começa a aproximar-se de ténis...

Vega9000 disse...

Pois eu fui explorar um pouco o site, e apercebi-em que o que está em causa nos quadricópteros é o desenvolvimento de sistemas de controlo que permitam tirar partido de todas as potencialidades dinâmicas, para aplicação em UAV. É bastante interessante. Quando juntarmos a isso a inteligência artificial teremos máquinas diabólicas. Não sei se será positivo ou não, mas confesso que este tipo de demonstrações são ao mesmo tempo fascinantes e assustadoras.

(Por falar nisso, ainda não lhe tinha dito, mas gostei bastante da sua conferência. Soube foi a pouco.)

Porfirio Silva disse...

Conferência?! Escreva-me lá um mail para desvendar o mistério, ok? Abraço