20/01/11

China compra 200 votos aos EUA - ou será 200 Boeing?


Acerca da visita do presidente chinês aos Estados Unidos, escreve o Público que "no que diz respeito à economia foi imediatamente anunciada a assinatura de dezenas de contratos comerciais com companhias americanas, no valor de 45 mil milhões de dólares (33,3 mil milhões de euros). Entre eles, está um acordo para a compra de 200 aviões à Boeing até 2013."

Mas, então, não aparece nenhum teórico do isolacionismo a pulsar de receios de que os EUA estejam a alienar a sua auto-determinação política na cena internacional por causa de tão substanciais negócios com o senhor Hu Jintao? É que, quando é Portugal a negociar com a China, dizem logo que se anda a vender a pátria. E agora nem perguntam quantos votos no Conselho de Segurança das Nações Unidas vale cada um dos 200 Boeing...

Sem comentários: