18/01/11

adivinha


Correia de Campos: "Alegre não é alternativa. Cavaco garante estabilidade. E eu já não é a primeira vez que faço merda por falar demais."

Qual é a parte desta declaração, qual é ela, que Correia de Campos não proferiu mas bem podia ter proferido?

Resposta aqui.

(Pode ser conveniente fazer de conta que não se percebe Cavaco, o que anda a fazer e o que já fez no passado. Pode achar-se que a aposta presidencial do PS é uma tolice. Pode alguém querer vingar-se de posições passadas de Alegre. Tudo isso eu até compreendo. Só me custa a perceber que pessoas inteligentes imitem Cavaco na tendência para dar facadas nos seus correligionários políticos durante uma campanha eleitoral. A não ser que o truque de Correia de Campos seja dar a ideia que apoia Cavaco e, com isso, fazê-lo perder votos.)

4 comentários:

Anónimo disse...

Permita-me ainda outra interpretação: como o governo vai ter, mais do que provavelmente, de conviver de novo com Cavaco, trata-se aqui de acalmar um pouco as hostes...

Porfirio Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Porfirio Silva disse...

Não havia necessidade. (E eu digo isto tendo escrito a tempo e horas qual a minha opinião sobre estas presidenciais. Mas eu nem sequer sou deputado europeu eleito pelo PS.)

ariel disse...

Absolutamente lamentável, eu tinha o Correia de Campos noutra conta. No melhor pano....