14/10/10

ainda o Jesus Cristo de Fernando Pessoa e as finanças


Há dias perguntei aqui «se o Estado português tem de pagar juros de mais de 6% nos mercados para se financiar, não poderia pedir emprestado aos portugueses e pagar-lhes, digamos, 5% de juro? Era mais do que os bancos dão aos clientes e menos do que o Estado tem de pagar aos bancos. Bom para (quase) todos, não era?» e responderam-me variadas coisas. Mas a resposta que eu sabia que faltava estava a ser-me dada no twitter, pelo João Pinto e Castro. Não a vi na altura, por ser fraco cliente daquela casa. Mas aqui fica.

Sem comentários: