30/07/10

problemas que são sérios para outros países mas que entre nós não interessam nada comparados com as novelas de procuradores que gostavam de escrever corin tellados


O ministro alemão da Economia, Rainer Brüderl, defendeu a necessidade de facilitar a contratação de trabalhadores estrangeiros qualificados e até pensa num incentivo em dinheiro para os atrair. Numa entrevista ao diário Handelsblatt, diz o ministro Liberal: "O tema da atratividade da Alemanha para trabalhadores estrangeiros qualificados está no topo das minhas prioridades"; "quero um plano para os trazer para a Alemanha." Este plano pode incluir a redução do limiar de rendimento abaixo do qual os estrangeiros não podem vir trabalhar na Alemanha, acrescentou. A escassez de trabalhadores qualificados é uma preocupação real para a economia alemã, agravada pela baixa taxa de natalidade. A consultora McKinsey estima que a Alemanha terá em 2020 um défice de 2 milhões de trabalhadores qualificados.
Nós, por cá, temos mais em que pensar. 2020 vem muito longe: já estaremos demasiado carecas para nos interessar aparecer nos jornais. É o que parecem pensar alguns. "Parecem pensar".


1 comentário:

MFerrer disse...

O que é isso Porfírio?
Programação?
Organização?
Planificação?
Isso é o quê?
Comunistas é que é!
Então já se viu os governantes preocuparem-se com o futuro?
Nada como este dolce fare niente com muita praia e muitas férias e "pontes" que isso de trabalhar e de estudar e ser sério e querer melhorar, isso é para os nórdicos que têm mau clima.
Por cá basta-nos de vez em quando alterar uns artigos da Constituição.
Esses alemães não percebem é nada da vida...