12/07/10

não o critiquem, não vá ele desmanchar-se


PSD explica “ataques descabelados” a Passos Coelho com “desespero”. Segundo o Público, «Miguel Macedo, líder da bancada do PSD, abriu hoje as jornadas parlamentares com um forte ataque ao Governo e ao PS, pelos “ataques descabelados” ao presidente do partido, Pedro Passos Coelho a propósito do negócio PT/Telefónica na Vivo.»

Depois da suspensão da democracia por seis meses, uma ideia notável da anterior presidente do PSD, agora queriam uma suspensão das críticas a Passos Coelho durante seis meses, era? Na realidade, o homem disse tanto disparate neste assunto, com manifesta imponderação, que mais valia deixá-lo andar e estatelar-se. Mas, daí a exigir o pudor constrangido do resto do mundo para os disparates do senhor, parece-me exagerado.

Sem comentários: