14/06/10

a chatice belga: pensar duas vezes


Contrariando a tendência mais imediata da reacção pública sobre o "nacionalismo flamengo" e o risco que ele constitui para a integridade da Bélgica, Joana Lopes contribui com outros elementos (em "defesa" dos flamengos) que ajudam a ver melhor a complexidade do problema. Os que hoje se queixam também têm as suas responsabilidades históricas, essa é a questão. Não concordo inteiramente com o texto, por não me parecer acertado atirar com o "egoísmo dos mais ricos" para nota de rodapé, embora seja sempre útil acordar do seu sonho profundo aquela esquerda que tende a dar pouca atenção a "factores segundos" como o nacionalismo. Mas, de todo o modo, é uma peça a merecer leitura e reflexão.

Sem comentários: