20/04/10

moedas



Excerto do texto de José Pedro Castanheira, na última edição da Revista Actual (do Expresso), sobre o encontro da Associação Socialista Portuguesa que fundou o actual Partido Socialista, nos dias 17 a 20 de Abril de 1973:
Fala depois Francisco Ramos da Costa. O economista sediado em Paris diz que se está a formar na Europa "uma corrente monetária cujo objectivo" é o de se organizar em "potência que faça face ao dólar e possivelmente até constituir uma moeda europeia". A seu ver, "a América não terá as mãos livres para continuar como tem feito até ao presente, uma intervenção e exploração imperialista, uma exportação da guerra como fez no Vietname".
Quem tinha os olhos abertos compreendia qual devia ser o papel da Europa no mundo e como é que isso estava relacionado com dotar a "CEE" de uma moeda comum. Hoje em dia há muita gente que faz por esquecer essa ligação. Os que mexem os cordéis, esses, não estão distraídos. O jornal i titula hoje: Bruxelas acusa bancos de empurrar Portugal para a falência. E continua:
«"Há neste momento duas verdades, duas metades do problema. A primeira: nós temos culpa porque nos pusemos a jeito com a evolução da situação económica nos últimos anos. Mas há outra: os inimigos do euro andam aí e há muitas pessoas que estão interessadas no fim da moeda única", constata Filipe Garcia, economista da consultora IMF.»
Enquanto isto, alguns dos que são sempre capazes de deitar o interesse do país para trás das costas, desde que essa operação pareça ser-lhes conveniente tacticamente, fazem de conta que a culpa é sempre... do suspeito do costume.

Sem comentários: